PIRACICABA – MENOR TEMPERATURA EM 9 ANOS

Madrugada desta terça-feira – 28 de junho de 2011

Piracicaba registrou na madrugada de ontem a temperatura mais fria dos últimos nove anos: 2,8ºC, segundo informações da base de dados da Estação Convencional do Posto Agrometeorológico da Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz). A maior queda nos termômetros foi registrada em julho de 2000, quando as temperaturas variaram de 1,2ºC a 9,7ºC durante nove dias.

Segundo o professor do Departamento de Agrometeorologia da Esalq, Paulo Sentelhas, 44, a mínima prevista para hoje é de 5ºC e a máxima de 21ºC, sendo que a temperatura volta a subir amanhã. “No final de semana teremos uma média mínima de 10ºC. E a máxima deverá permanecer nos 23ºC.”

Foto: Francinaldo Henrique(blog)

Fonte: Portal do Jornal de Piracicaba – leia a matéria completa clicando aqui.

 

TEMPERATUDA DE 2,4ºC NA MADRUGADA DE SEGUNDA-FEIRA

Uma leve geada na madrugada de ontem quebrou o recorde da temperatura nos últimos nove anos: foram 2,4ºC registrados pela Estação Convencional do Posto Agrometereológico da Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz) em Piracicaba e -1ºC referente a temperatura mínima de relva (onde existe grama e folhas). “Essa fina camada de gelo não causou danos nas lavouras”, ressaltou Paulo Sentelhas, 44, professor do Departamento de Agrometeorologia da Esalq.

As temperaturas mais baixas foram registradas nas cidades localizadas no sul do Estado de São Paulo,como São Miguel Arcanjo (-0,4ºC) e Rancharia (-1ºC). Segundo informações do CPTEC (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos), a mínima prevista para hoje é de 11ºC.

SOLIDARIEDADE–– Estudantes de Agronomia da Esalq encaminharão ao Conselho de Repúblicas um projeto que estimula as repúblicas a distribuírem refeições aos moradores de rua. “A gente fez 15 litros de sopa com vários ingredientes e não ficou caro. Acho que todos podem ajudar, principalmente neste frio”, destacou Pedro Evaristo Fanhani Camargo, 21. A chefe do Serviço de promoção Social da Esalq, Solange Calabresi do Couto de Souza, 51, disse que a iniciativa dos alunos é muito importante e reflete sobre a própria imagem deles. “Ter essa conscientização social é sempre benéfico e a gente fica satisfeito com isso.”

fonte: www.jpjornal.com.br